Rua Conde do Pinhal, 1756 - São Carlos - SP 16 3361-5564 16 3201–1365 16 99616-0346

Como escolher um controle de ponto para pequenas empresas?

Como escolher um controle de ponto para pequenas empresas?
29 Aug

Como escolher um controle de ponto para pequenas empresas?

Em qualquer organização, controlar a jornada de trabalhodos colaboradores é um desafio, em razão das inúmeras particularidadesde cada cargo. Especialmente nas PMEs (pequenas e médias empresas),muitas vezes esses registros acontecem de maneira manual ou mecânica, oque dá margem a diversos problemas.

O controle de ponto para pequenas empresas está previsto na CLT (Consolidação das Leis do Trabalho)em seu artigo 74, parágrafo 2º. Afirma o texto que empresas com mais de10 colaboradores devem obrigatoriamente fazer o registro das entradas esaídas.

Porém, mais que uma obrigação legal, o controle de ponto eficienteotimiza a gestão de pessoas e amplia a transparência nas relações com oscolaboradores.

Para que você consiga escolher o controle de ponto para pequenasempresas mais adequado, criamos este artigo sobre os diferentes tipos de controle de ponto e o que você deve considerar na hora de escolher a melhor solução. Acompanhe as próximas linhas!

Quais são os tipos de controle de ponto?

O mesmo artigo 74 da CLT define que o controle de ponto pode ser feito das seguintes formas:

  • manual;
  • mecânica;
  • eletrônica.

Conforme a realidade de cada empresa, uma solução pode funcionarmelhor que outra, mas contar com o uso da tecnologia, sem dúvida,favorece muito a eficácia e a praticidade dessa tarefa. Veja a seguirquais são os principais tipos de controle de ponto existentes nomercado.

Livro de ponto

É o método mais simples de controle de ponto, utilizado por pequenas emédias empresas. Consiste em um livro com folhas padrão onde sãoregistradas manualmente as informações, com horários de entrada e saída.Embora seja prático para o profissional preenchê-lo, esse recurso não éo mais adequado quando há um número razoável de pessoas.

A principal desvantagem é que o livro de ponto é totalmentesuscetível a rasuras e fraudes. Como as informações são preenchidas àmão, é perfeitamente possível maquiar informações e até mesmo um colegaassinar por outro.

Por fim, na hora de o RH fazer o fechamento da folha de pagamento ocuidado tem de ser redobrado, bem como é preciso despender um tempoconsiderável, conforme o tamanho do quadro de colaboradores.

Relógio de ponto cartográfico

Também muito popular, até mesmo em empresas um pouco maiores, orelógio de ponto cartográfico é aquele equipamento no qual oscolaboradores inserem um papel cartão de registro de entradas e saídas.

É uma solução simples e de baixo custo para a empresa, pois nãoprecisa contar com nenhuma infraestrutura de informática. A principalvantagem é que fica mais difícil fraudar informações, embora qualquercolaborador possa bater o ponto pelo colega. Mesmo assim, a análise dasinformações continua sendo feita manualmente, o que pode levar a erros.

Vale lembrar que mesmo nas versões que têm algum recurso digital ―como o relógio frontal ―, esse equipamento é manual e, portanto, estálivre das especificações de ponto eletrônico do Ministério do Trabalho.

Ponto eletrônico

O ponto eletrônico é a marca da inovação para o controle da jornadade trabalho individual. Trata-se de uma versão mais moderna do relógiode ponto manual, que vem com uma série de recursos para garantir asegurança e precisão da marcação do ponto. A economia de tempo também éuma das principais vantagens.

Existem duas variantes do ponto eletrônico: biométrico e ponto com cartão magnético. Veja as diferenças.

Ponto biométrico

O ponto biométrico apresenta enorme eficácia quanto à segurança. Abiometria permite que os colaboradores registrem o ponto com o uso deuma mão inteira, das impressões digitais, da íris e até mesmo da voz.Dentre essas possibilidades, a impressão digital é a mais simples ebarata.

Para que se bata o ponto eletronicamente, assim que o equipamento forinstalado, devem ser registradas todas as digitais dos colaboradores eseus dados pessoais. O limite de digitais é grande, ultrapassando 2 milde acordo com o modelo.

Ponto com cartão magnético

Neste caso, o colaborador utiliza seu próprio cartão de acessoà empresa. Inclusive, as próprias catracas eletrônicas da organizaçãopodem contar com o registro do ponto automático assim que a tarjamagnética é encostada no sensor. Também é uma forma bem rápida decontrole do ponto, especialmente em empresas grandes.

Ponto online

O ponto online é a opção mais moderna do mercado, já que utilizaaplicativos que podem ser instalados em qualquer dispositivo utilizadopelo colaborador. Todos os cálculos são realizados em tempo real, assimque o colaborador insere seu login e senha.

Para o RH é uma vantagem enorme, pois todas as jornadas de trabalhopassam a ser controladas de maneira eficaz, inclusive equipes externasou profissionais no regime de home office.

Ambos os lados ganham, pois tanto a empresa quanto os colaboradoresconseguem ter acesso às informações, o que ajuda no controle individualdas horas trabalhadas.

Que critérios considerar para escolher o controle de ponto para PME?

Antes de escolher o tipo de controle de ponto, é preciso compreender adinâmica da sua empresa. Para ajudar você, levantamos alguns itens àsquais é preciso ter atenção.

Quantidade de colaboradores

De acordo com o Sebrae,o grupo das PMEs inclui um quadro de até 99 colaboradores. Esse é umfator definitivo para você saber qual é o melhor tipo de controle deponto. Obviamente, quanto maior o número de colaboradores, maior acomplexidade da gestão do ponto.

Tipo de jornada de trabalho

Observe qual é o tipo de jornada de trabalho predominante em suaempresa. Há muitos colaboradores trabalhando externamente? Há equipes noregime de home office? Sua empresa usa escalas ou turnos de trabalho?Quanto mais variadas as jornadas, mais prático e seguro deve ser ocontrole de ponto.

Otimização do registro

Conforme o cotidiano de sua empresa, o controle de ponto pode tomarmuito tempo e acabar prejudicando a própria organização. Por isso, se onúmero de colaboradores em sua empresa contabiliza algumas dezenas depessoas, você precisa de rapidez e precisão.

Por que o relógio de ponto eletrônico é a opção ideal?

É fato que o advento da era digital facilitou muito os processos dasempresas. Erros, retrabalhos, tempo gasto em excesso e até esquecimentosão driblados com o uso das inovações tecnológicas. O relógio de pontoeletrônico também modernizou-se com o tempo e hoje apresenta recursosque são altamente favoráveis para a gestão de pessoas nas PMEs ouindústrias.

Nesse sentido, não há como negar que, se você deseja ter um RHestratégico mesmo em uma PME, o relógio de ponto eletrônico é a melhoropção.

Entenda por que observando a lista de benefícios a seguir:

  • conexão online com o sistema interno do RH;
  • otimização do controle da jornada de trabalho;
  • gestão eficiente de banco de horas;
  • facilidade do acompanhamento de justificativas de faltas e atrasos;
  • relatórios automatizados que facilitam a análise e tomada de decisões;
  • cálculo rápido e preciso da folha de pagamento;
  • transparência no acesso aos dados pelo colaborador.

Como você percebeu, o controle de ponto para pequenas empresas tambémpode ser feito com o auxílio das inovações tecnológicas, afinal aTransformação Digital veio para facilitar processos que antes eramdifíceis, repetitivos e burocráticos. Por isso, não hesite em aumentar arelevância de seu RH com o suporte da tecnologia, para que sejapossível focar ações realmente relevantes para a produtividade daempresa.

Quer saber mais sobre as melhores soluções em controle de ponto para pequenas empresas? Entre em contato conosco agora mesmo, pois nós temos as respostas que você deseja!

Como escolher um controle de ponto para pequenas empresas?


Publicado em: 29/08/2019

Gostou? compartilhe!

Whatsapp OGIS Whatsapp OGIS